Você está lendo...

1

Cotas Raciais... finalmente a favor !



Eitá saudade de azedar o mundo.
Por pouco não fazem 2 anos exatos que não escrevo aqui no Limão.
Mas estou de volta, sozinho como no início dos tempos, mas quem sabe se no futuro esse limão não se torne novamente uma limonada, né ?

Mas chega de delongas, vamos ao que interessa:












Até alguns dias atrás eu havia escrito um texto contra as cotas raciais. Mas na verdade eu estava num processo de tentar desconstruir meus argumentos e tentar enxergar o avanço social que tantos amig@s meus  estavam vendo na medida.

Meus argumentos se baseavam na impossibilidade atual da universidade pública atender a todos e na importância de garantir o critério de seleção dos que nela eram admitidos, sob uma ótica unicamente educacional, no sentido de ser um critério justo para que a universidade alcance o papel científico que a ela cabe ( desenvolvimento do conhecimento científico ). Analisando apenas isso, não se justificaria adicionar à cota Social uma subdivisão de cota racial, visto que a Cota Social se sustenta na falha do Estado como provedor de um ensino de qualidade, que deveria levar ao Vestibular alunos com tanta bagagem quanto os de ensino particular. Infelizmente não sendo essa realidade as Cotas Sociais cabem sem muita polêmica nas Universidades (apesar de deixar de favorecer muita gente que deveria pela forma como se estabelece quem é de baixa renda no texto da lei e tratar escolas públicas diferenciadas como as militares na mesma perspectivas das escolas "comuns").

Eu deixei de ser contra a Cota Racial quando eu parei para pensar se a missão da Universidade é apenas a científica.

A universidade serve não só ao desenvolvimento dos campos de produção da sociedade, serve também ao desenvolvimento do indivíduo como cidadão

Art. 205 - A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

Constituição Federal 
Sendo assim, defender a Cota Racial é defender que é sim um sacrifício válido diminuir a visão de uma Universidade de valor apenas intelectual e deixar ainda mais evidente a Universidade como caldeirão de culturas e raças da nação em que se cozinha o futuro não só do conhecimento mas também das relações sociais.

Deve-se sim garantir que mesmo que o mais bem colocado de raça negra não tenha um desempenho melhor que um branco que ficou em 10° lugar, ele deve sim entrar na universidade e ter a oportunidade de levar para dentro da universidade a realidade social que existe fora de seus muros.

Mas ainda que concordemos com a necessidade das cotas raciais, não devemos em momento algum e em hipótese alguma esquecer que esta medida é por incompetência. Incompetência do Estado de tratar a educação com seriedade e prioridade, por não se fazer presente nas zonas mais carentes da nossa sociedade (onde por sinal encontra-se essa maioria negra) deixando de garantir saúde, segurança, lazer, cultura, enfim, dignidade, semeando assim as várias mazelas que crescem e se expandem a cada nova geração.
A nossa incompetência em tratarmos todos como iguais na essência e as diferenças aparentes apenas como aparentes.

Será que contribuiria mais para um sociedade justa e harmônica vários cidadãos engajados na busca pelo conhecimento desenvolvendo medianamente os estados das coisas ou alguns poucos desenvolvendo muito o estado de algumas coisas ? (Se esse for o medo, claro. Mesmo que já podendo ser refutado por pesquisas que mostram cotistas entre os melhores em desempenho dentro das universidades públicas)

E ainda assim haverá meritocracia, pois não serão todos os negros que poderão entrar, serão apenas os melhores colocados. E por isso ainda nos cabe as ruas, para lutar por um Estado que garanta educação em todos os seus níveis com qualidade e capacidade de abarcar a todos, do mais rico ao mais pobre, do braco-gelo ao preto-azul, do playboy ao alternativo-hippie, do boêmio ao rapper enfim, todos.

O desenvolvimento serve à sociedade a sociedade contribui com o desenvolvimento e não fica refém dele.

Que se faça fato o REUNI, que venha o REUNI 2, que se faça ver a Cota Social, que venha a Cota Racial.
Que venha um sociedade em que todos possam ter oportunidade de desenvolverem as aptidões que trazem em sua alma para contribuir com o bem estar do mundo. Cada gota formará o oceano que nos fará uma verdadeira Humanidade.


1 Comentários:

Carmen Mazeo disse...

Olá, alguns anos atras eu comecei um blog chamado Misantropia Momentanea (http://misantropiamomentanea.blogspot.com.br/). Acabei perdendo aquela conta; resolvi começar outro esse ano e estou entrando em contato com todas as pessoas que liam o MM, se for do seu interesse, gostaria muito que desse uma passada no meu blog novo!
Link: http://saidthegiant.blogspot.com.br/

Obrigada,
CM

 
Copyright 2010 Limã☼ Analógic☼